ROTEIRO: OS MELHORES HOTÉIS PARA COMER BEM

O pós-luxo do

BOTANIQUE, NA SERRA DA MANTIQUEIRA 

Partimos do óbvio princípio de que ninguém sai de casa para comer mal. Quando o assunto é viagem, mais ainda. Mas, infelizmente, hotéis que deixam a comida de lado e quando muito se preocupam com um café da manhã básico são a maioria. Por isso, passamos a listar os hotéis que fogem à regra e se destacam não só pelo conforto e mordomias, mas também por agradar muito bem o paladar dos hóspedes. O monumental hotel Botanique Hotel & Spa, na Serra da Mantiqueira, é nossa primeira dica. Onde fica? Rua Elídio Gonçalves da Silva, 4000, Bairro dos Mellos, no Triângulo das Serras. Tel. (12) 3662.5800 botanique.com.br

OÁSIS NA SERRA DA MANTIQUEIRA

Nem exatamente Campos do Jordão, nem Santo Antonio do Pinhal, nem São Bento do Sapucaí. É no meio dessas três cidades espalhadas pela Serra da Mantiqueira que se encontra o Botanique Hotel & Spa. Com apenas 17 suítes, o hotel se esparrama por uma área de 1,2 milhão de metros quadrados, nos quais reina o silêncio da natureza (o uso do carro é vetado nesse paraíso). Um hotel de luxo? As diárias a partir de R$ 1.500 confirmam que sim. Mas o que o Botanique se propõe a oferecer para os hóspedes é definido como pós-luxo.

 

QUANDO MENOS É MAIS

Mas o que é o pós-luxo? Dispor não de uma adega monumental, mas de uma carta de vinhos raros e únicos. Consiste em oferecer um serviço altamente personalizado e não meramente subserviente. Em surpreender os hóspedes com uma biblioteca, por exemplo, composta por centenas de volumes e edições únicas de autores brasileiros selecionados pelo jornalista Cassiano Elek Machado, que já foi diretor de programação da Flip e hoje dirige a editora Planeta.

 

SOSSEGO PARA POUCOS

Pós-luxo, evidentemente, não combina com uma multidão de turistas. É por isso que o Botanique dispõe de apenas seis suítes, enfileiradas na área central do hotel, próximas do bar, do restaurante, do SPA e da biblioteca, e de onze vilas, espalhadas pela imensa propriedade e com direito a total privacidade. As acomodações medem entre 100 e 300 metros quadrados. São decoradas por peças de designers celebrados (os banheiros das suítes são revestidos de ardósia chocolate, raríssima) e dispõem de mimos como mini bar com consumo livre. 

PALADAR BEM TRATADO

Restaurantes de hotéis, especialmente os que não se encontram em grandes centros, raramente são dignos de nota. Não é o caso do elegante Mina, do Botanique. A cargo do jovem chef Gabriel Broide, que já trabalhou com estrelas como Laurent Suadeau, Alex Atala e Daniel Boulud, aposta na culinária brasileira e na apresentação moderna. De entrada, por exemplo, ele prepara ovo caipira de gema mole com farofa de presunto cru e avelã, almeirão e espuma de cogumelos (R$ 43). Um dos principais é o lombo de cordeiro em crosta de shitake + purê de cará, mini-cebolas glaceadas e molho de cordeiro (R$ 128).

ENERGIAS REPOSTAS

 

Não é difícil concluir que basta pisar no Botanique para repor as energias. Mas o SPA do hotel ajuda ainda mais nesse sentido. Ele chama atenção por oferecer tratamentos que não se encontram por ai. Há, por exemplo, uma sauna seca individual com direito a uma parede de vidro, do chão ao teto, que não embaça com o vapor e permite contemplar a paisagem. O tratamento batizado de “chuva da mata” convida os hóspedes a deitarem numa sauna úmida e aproveitar a chuva morna da mata atlântica.

 

MEMÓRIA OLFATIVA

O DNA do hotel está presente até nos amenities. Quem pisa lá logo percebe as notas críticas, leves e frescas que permeiam todos os ambientes. Elas saem tanto dos sabonetes, shampoos e óleos de banho, como dos cosméticos utilizados no SPA e nos lençóis e toalhas. É fruto de uma extensa pesquisa que deu origem a uma composição exclusiva, a partir de 60 matérias-primas da Serra da Mantiqueira. Adquirir um dos amenities é uma forma da levar um pouco do Botanique para casa. 

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!