Quatro hambúrgueres fora do óbvio para provar no Indústria Brasileira, no Itaim, tocado por duas ex-MasterChefs

February 13, 2018

 

 Por que ir:  abrir uma hamburgueria hoje em dia, especialmente em São Paulo, e ainda assim surpreender é uma missão quase impossível. Não exatamente uma casa do gênero, mas um botequim elegante com cardápio focado em hambúrgueres, o Indústria Brasileira, no Itaim, consegue isso com lanches preparados com ingredientes fora do óbvio como aïoli de tucupi negro, conserva de maxixe e chutney de tomate.

 

Comandado por Raquel Novais e Livia Cathiard, duas ex-participantes do programa "MasterChef", o empreendimento é mais uma investida do grupo Alife, dono dos bem-sucedidos bares Tatu Bola, Eu Tu Eles e Boa Praça e da nova balada sertaneja Toca do Tatu, todos em São Paulo. Nos finais de semana, por sinal, a animação do Indústria Brasileira costuma ficar por conta de bandas sertajenas.

 

 

 Ideal para:  grupos de amigos - comemorar aniversário - bater papo com um amigo - ouvir música ao vivo  

 

 

 Leia também:

 

 A fórmula do Futuro Refeitório, o novo queridinho de Pinheiros 

 

 O italiano Quadrucci, no Leblon, apresenta pratos levinhos para o verão 

 

 Cinco cocktails imperdíveis do Peppino Bar, no Itaim 

 

 

 Dica:  alguns petiscos, como os dadinhos de carne seca na manteiga com mandioca frita e pimenta biquinho (R$ 39), são servidos só das 18h à 1h.

Fotos: Thiago Bergantin/divulgação

 Melhores entradas:  peça os palitos de batata doce fritos com barbecue de goiabada ou maionese da casa (R$ 24). Está em falta? Vá na batata frita coberta de queijo trufado derretido (R$ 25).

 

 Melhores pratos:  está à procura de um hambúrguer tradicional? Vá no que leva muito cheddar, crocante de bacon e cebola caramelizada (R$ 27). Quer fugir do comum? Peça um dos hambúrgueres abaixo:

 

1) O conexão Minas-Amazônia é preparado com queijo da Serra da Canastra, tomate tostado e aïoli de tucupi negro (R$ 28).

 

2) O picante da roça chega à mesa com queijo da Serra da Canastra, maionese de pimentas brasileiras e conserva de maxixe (R$ 26).

 

3) O matéria-prima leva queijo do reino, creme de abacate com bacon e alface (R$ 24).

 

4) Vegano, o máquina verde é feito com um disco de lentilha e feijão, queijo mussarela, chutney de tomate, rúcula e creme de abacate (R$ 26).

 

 O que beber:  das torneiras jorram chopes como o 42, da Wäls (R$ 13,50), e o Hop Corn, da mesma marca (R$ 9,90). A carta de drinks lista clássicos badalados como o moscow mule (R$ 22).

 

 Sobremesas que valem as calorias fique no pudim de cumarú com calda de caramelo (R$ 18), impossível de comer sozinho, no bolo de coco gelado com sorvete de coco e calda de leite condensado (R$ 21) ou no milk-shake de sorvete de paçoca com chantilly e paçoca (R$ 22).

 

 Para pagar menos:  deixe as entradas para outro dia. 

 Onde fica:  Rua Professor Atílio Innocenti, 419, Itaim, São Paulo.

 

 Horário de funcionamento:  terça a sexta 12h/15 e 17h/0h; sábado 12h/1h; domingo 12h/0h.

 

 Site e telefone:  facebook.com/industriabrasileirabar/ (11) 3078-3888.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!