Da série já existe em SP: Bia Hoi, o primeiro boteco de comida vietnamita na cidade


Por que ir: só em São Paulo para abrir um boteco vietnamita, o Bia Hoi. Perto do Copan, na República, pertence à chef Dani Borges, que viajou diversas vezes ao Vietnã para se especializar na culinária do país. É a comida servida nas ruas de cidades como Hanói que ela reproduz no pequeno endereço na República, com paredes descascadas, um convidativo balcão e iluminação mais escurinha. Bia hoi é o nome dado pelos vietnamitas ao chope. E agora virou sinônimo de uma das grandes novidades da cidade.

Ideal para: bater papo com um amigo - ir sozinho - levar amigo gringo - grupos de amigos

Leia também:

Axado Bar, na Vila Madalena, lembra os melhores de Lisboa

12 hambúrgueres e 40 torneiras de chope artesanal: por que visitar o SPTH, na Vila Madalena

Seis cocktails com pisco para voltar ao Suri, em Pinheiros

Dica: acomode-se no balcão, para acompanhar o preparo dos pratos e drinks e aprender sobre a comida do Vietnã.

Melhores Restaurantes Novos Pizzaria gastronomia Mooca napolitana Mussarela Búfala babbo Giovanni

Fotos: Keiny Andrade/divulgação

Melhores entradas: comece com os rolinhos envoltos em papel de arroz hidratado com camarão, alface, coentro, manjericão, hortelã e nabo, entre outros ingredientes (R$ 24). A seguir, prove os pasteizinhos de porco com shiitake, macarrão de arroz e cebolinha (R$ 25) e o cha ca, feito com cubos de peixe marinados em tamarindo, gengibre e cúrcuma (R$ 26). São salteados com dill e servidos com amendoim.

Melhores pratos: há quem se satisfaça com um dos sanduíches, a exemplo do que leva conserva de cenoura, nabo, pepino, coentro, salsinha, hortelã, manjericão, maionese de coentro e presunto artesanal vietnamita (R$ 22).

Outros hits são a costelinha de porco marinada em capim limão e especiarias, servida com arroz (R$ 37); a berinjela ao leite de coco salteada com cebolas e talo de cebolinhas, também acompanhada de arroz (R$ 29); e o caldo de carne e especiarias servido com brisket, talharim de arroz e ervas (R$ 43).

O que beber: prove um dos drinks criados pelo mixologista Rafael Mariachi. O mojito jasmim, por exemplo, leva rum Havana Club Añejo 3 Años, hortelã, capim limão e xarope de jasmim (R$ 27). O bloody mekong vem a ser um bloody mary que leva molho de peixe em vez de molho inglês e ganha um pedaço de presunto artesanal vietnamita tostado (R$ 26).

Sobremesa que vale as calorias: crème brûlée de compota de jaca (R$ 18).

Para pagar menos: o almoço executivo, servido de terça a sexta, das 12h às 14h30. Custa R$ 34,90, inclui entrada, prato principal e sobremesa e muda a cada dia. Na terça, por exemplo, o principal são os cubos de frango caramelizados com gengibre, cebola e cebolinha, que pedido sozinho custa R$ 27. Às terças, à noite, tem chope em dobre da Blondinde, o helles Jackpot (R$ 10, 300 mls).

Onde fica: Rua Rêgo Freitas, 516, República, São Paulo.

Horário de funcionamento: terça a sexta 12h/14h30 e 18h30/23h; sábado 12h/23h30; domingo 12h/17h.

Site e telefone: facebook.com/biahoisp (11) 3151-2508.