Por que a Casa Camolese, no Jockey do Rio, do artista Vik Muniz e do empresário Cello Macedo, é a ma


Por que ir: um oásis ainda bem pouco aproveitado pelos cariocas, o Jockey Club Brasileiro tem tudo para virar o novo point do Rio de Janeiro com a abertura da Casa Camolese. Criada pelo empresário Cello Camolese Macedo, dono da rede de pizzarias Vezpa e criador da cerveja Devassa, entre outros projetos, e pelo artista plástico Vik Muniz, o empreendimento é dividido entre restaurante, bar de drinks, brewpub, café, jardim com mesas compartilhadas e clube de jazz (esses dois últimos passam a funcionar em breve).

Com paredes de vidro, vigas expostas e um pé direito altíssimo, o projeto consumiu R$ 11 milhões (a arquitetura é assinada pelo escritório Be.Bo, dos arquitetos Bel Lobo e Bob Neri). A Casa Camolese faz parte da chamada Vila Portugal, espaço do Jockey que está sendo revitalizado e no qual funciona a Carpintaria, filial da galeria de arte paulistana Fortes D'Aloia & Gabriel. Em breve, os galpões vizinhos abrigarão uma galeria de arte do estilista Oskar Metsavaht e uma unidade da galeria de arte Nara Roesler.

Ideal para: grupos de amigos - primeiro encontro - levar os pais - ir sozinho - levar crianças - levar amigo gringo

Leia também:

Chopes a preços camaradas na Vila Ipojuca? Conheça a Casa Avós

Os novos petiscos do bar Astor, em Ipanema e na Vila Madalena

Cantina da Praça: clássicos italianos na General Osório, em Ipanema

Dica: antes ou depois, não deixe de visitar a Carpintaria, ao lado, especializada em arte contemporânea, e caminhar ao lado da pista dos cavalos.

Fotos: Rodrigo Azevedo/divulgação

Melhores entradas: bacalhau em lascas com feijão branco, tomate desidratado, manjericão e azeitonas (R$ 22); croquete de pato com laranja e batata doce com emulsão de rúcula (R$ 27); bolinho de bacalhau com maionese de pepperoni (R$ 28, seis unidades); e berinjela assada com melaço de cana, balsâmico, manjericão e pinoli (R$ 17).

Melhores pratos: meio galeto de leite com creme de milho defumado + pedacinhos de linguiça meia cura, brócolis, farofa de pipoca e bacon (R$ 45); bife ancho Angus com batata frita e molho bearnaise (R$ 68); hambúrguer com pão da casa, aïoli, queijo canastra, picles e batata frita (R$ 25); e peixe do dia com cavollo nero, purê de feijão branco, manteiga queimada e amêndoas (R$ 67).

O que beber: variação do badalado moscow mule, a mula de moscow leva vodka Absolut, óleo saccharum, limão e espuma de gengibre (R$ 27); o jabuti-bramble é feito com gin Beefeater, cítricos e licor de jabuticaba (R$ 29). Também vale provar o camolese club punch, união de Rum Havana Club, Cachaça Yaguara, Rum Havana 7, Cointreau, grenadine, caju e limão (R$ 27), e o totten, feito com Gin Amázzoni, Rum Bacardi Ocho, xarope de cereja, abacaxi e yuzu (R$ 29).

No brewpub, no mezanino, são produzidas os rótulos da marca Camolese. Bons exemplos são a witbier Zazá, com notas de limão siciliano e coentro, e a lager Celeste.

Sobremesas que valem as calorias: não deixe de provar a combinação de seis tipos de chocolate com sorvete de amendoim salgado (R$ 28). A panacotta com sorvete de iogurte de ovelha e tangerina brûlée também é imperdível (R$ 28).

Para pagar menos: dá para compartilhar alguns pratos sem problemas.

Onde fica: Jockey Club Brasileiro (entrada pela Rua Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Rio de Janeiro).

Horário de funcionamento:

Restaurante: segunda a sexta 10h/0h; sábado 10h/1h; domingo 10h/23h.

Cervejaria: segunda a quinta 17h30/1h; sexta e sábado 17h30/2h; domingo 10h/18h.

Jardim: segunda a quinta 17h30/1h; sexta e sábado 17h30/2h; domingo 10h/18h.

Atenção! Em dezembro os horários são esses:

Restaurante: segunda a sexta 18h/0h; sábado 12h/1h; domingo 12h/18h.

Cervejaria: segunda a quinta 17h30/1h; sexta e sábado 17h30/2h; domingo 10h/18h.

Site e telefone: facebook.com/acasacamolese (21) 99239-4969.

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!