Com a cozinha mais aberta que já vimos, o Mensa, na Vila Madalena, trabalha só com menu fechado no q

Por que ir: aberto há poucos meses, o Mensa, na Vila Madalena, leva o conceito de cozinha aberta ao máximo. Literalmente não há separação entre ela e o salão - só o piso dos ambientes é diferente. A escolha arquitetônica dá uma pista da preocupação do chef Rafael Navarini em aproximar ao máximo a clientela do processo culinário.

Com passagem pelos restaurantes Épice, Mocotó e Esquina Mocotó, ele não abre mão de conhecer a origem dos ingredientes que utiliza e de aproveitá-los ao máximo, para evitar desperdício. Repare como ele privilegia as hortaliças, que deixam der ser meros acompanhamentos, e não descuida da apresentação delicada.

O Mensa fica no mesmo endereço dos extintos Rothko e Goya.

Ideal para: casais - bater papo com um amigo - levar amigo gringo - primeiro encontro

Leia também:

Thomas Troisgros surpreende com novo menu do Olympe, no Jardim Botânico

Procura uma happy hour que vira balada? Mahau, no Itaim

Ino, em Botafogo, uma ótima trattoria moderninha

Dica: opte pelas mesas mais próximas da cozinha, para observar os chefs em ação.

Fotos: divulgação

Melhores pratos: o restaurante trabalha só com menu-fechado, dividido em três etapas (R$ 80). Há sempre quatro opções de entradas, o mesmo número de pratos principais e três sobremesas, que mudam constantemente, em razão da disponibilidade dos ingredientes (o objetivo é usar os mais frescos possíveis e aproveitá-los ao máximo).

Hermético, o cardápio lista apenas os ingredientes principais de cada receita, por isso recomenda-se pedir uma descrição mais detalhada aos garçons.

Uma sequência possível: minimilho assado e servido com maionese de amendoim e abacate; cozido de feijão com caldo de abóbora, vegetais e folhas, todos crus; e torta de abóbora servida com sorvete caseiro de manteiga queimada.

Melhores petiscos: enquanto decide os pratos do menu-degustação, peça um dos três snacks (R$ 18 cada). Provamos o de patê de fígado com cebola roxa, mel e centeio; o charutinho com cuscuz de milho, tucupi e shoyu; e o brioche com suá, tomate e ovas de tainha.

O que beber: prove o drink the devil may cry, que combina gin, dois tipos de vermute, cereja, Chartreuse, flor de lúpulo e Angostura (R$ 30), e o scofflow, união de bourbon, vermute seco, limão, grenadine e Angostura (R$ 30). Para quem prefere vinho as dicas são o sauvignon blanc brasileiro Aracuri (R$ 80) e o cultuado vinho laranja Era dos Ventos, também nacional (R$ 170).

Para pagar menos: pule os snacks.

Onde fica: Rua Wisard, 88, Vila Madalena, São Paulo.

Horário de funcionamento: quarta a sexta 20h/0h; sábado 13h/16h e 20h/0h; domingo 13h/17h.

Site e telefone: facebook.com/restaurantemensa (11) 3031-7536.

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!