Por que o Tan Tan, o noodle bar do chef Thiago Bañares em Pinheiros, reaberto com o dobro do tamanho


Por que ir: inaugurado em 2015, o Tan Tan não demorou a virar um dos endereços mais badalados de São Paulo. E a ponto de sempre lotar assim que abre as portas e aglomerar uma multidão na calçada até fechá-las. Agora com o dobro do tamanho após uma reforma, o noodle bar do chef Thiago Bañares ganhou um novo balcão destinado ao preparo de drinks a cargo do bartender Douglas Peres.

Mas a ampliação de nada parece ter adiantado, pois as longas esperas continuam inevitáveis. O principal argumento para se submeter a elas: o Tan Tan é um daqueles endereços nos quais beira o impossível eleger um prato ou uma entrada mais ou menos. São todos fora da curva.

Ideal para: casais - bater papo com um amigo - levar amigo gringo - conhecer gente nova - primeiro encontro - grupos de amigos

Leia também:

Claude Troisgros abre o despojado Le Blond, no Leblon

Ânima, no Itaim, o inspirado novo restaurante do grupo do Cór

Sandoui, no Jardim Paulista, lança novos sanduíches

Dica: nas mesas do lado de fora, não controladas pelo staff, dá para provar tudo do cardápio, à exceção dos noodles e demais pratos principais.

Fotos: Tatiana Rossati/divulgação

Melhores entradas: classificamos como imperdíveis o tartare de Wagyu com ostras e iricô, uma pequena anchova desidratada (R$ 32); a carne bovina chapeada com molho kalbi à base de shoyu, alho e açúcar (R$ 34); e a asinha de frango crocante, agridoce e apimentada (R$ 25).

Os sanduíches também são ótimos para distrair o apetite. É o caso do que leva barriga de porco empanada (R$ 29), um dos maiores hits do endereço, e do Ajitama Sando, que combina ovo cozido e marinado em shoyu e saquê, coleslaw e cogumelo kikurague no pão de miga (R$ 23). Brincadeira com certa rede de fast food, o Méky Fish é feito com peixe empanado, molho tártaro e queijo prato no pão brioche (R$ 28).

Melhores pratos: se for pedir um dos noodles, que ganharam nova base, um indescritível caldo feito com carne bovina, recomenda-se maneirar nas entradinhas: eles são enormes e dá uma pena danada deixá-los na metade. Um dos mais chamativos é o Shoyu Ramen, com tarê de shoyu, rosbife, cebolinha, alho poró e broto de bambu (R$ 45).

Outra ótima escolha é a massa feita na wok com vegetais, camarão moyashi e molho de ostra (R$ 45). O Ebi Abura Soba é um ramen sem caldo temperado com óleo aromático de camarão, alho e cebolinha (R$ 48).

O que beber: do balcão de drinks saem criações como o Yoichi Soul, que une vermute rosso, licor de framboesa, amaro, pisco, Angostura e katsuobushi, peixe seco defumado (R$ 33). O Dirty Collins combina gin, xarope de azeitona siciliana, limão e soda (R$ 29) e o P&G é feito com pisco, louro, pera, ginger ale e limão (R$ 36).

Para quem gosta de vinho há uma boa carta com rótulos orgânicos e similares, incluindo a incensada variedade laranja.

Sobremesas que valem as calorias: torta de chocolate (R$ 24) ou sorbet de morango com Angostura (R$ 16).

Para pagar menos: o jeito é ficar na água e ir direto para o prato principal.

Onde fica: Rua Fradique Coutinho, 153, Pinheiros, São Paulo.

Horário de funcionamento: terça a domingo 18h/23h30.

Site e telefone: facebook.com/tantannoodle/ (11) 2373-3587.

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!