As razões da fama do brunch de fim de semana do Bagatelle, em SP, agora renovado e também aos sábados

 

 Por que ir:  reduto de jovens bem de vida, a filial paulistana da rede Bagatelle recebe a clientela com música eletrônica calminha e, conforme a noite cai, se converte numa requintada balada, movida principalmente a taças de champanhe.

 

Parte da fama também se deve ao cardápio, a cargo do chef Gustavo Young. Aos domingos, a partir da 13h, é em razão do caprichado brunch elaborado por ele que a casa fica cheia. Brunch, aliás, que ganhou novidades e passou a ser servido também aos sábados (leia abaixo).

 

Com matriz em Nova York e um total de dez unidades, o Bagatelle também dispõe de uma filial no Rio de Janeiro, dentro do Jockey Club.

 

 Ideal para:  casais - grupos de amigos - bater papo com um amigo - comemorar aniversário - levar os pais 

 

 

 Leia também:

 

 The Juniper 44°, no Itaim: drinks lúdicos e clima de “O Grande Gatsby” 

 

 Dentro do hotel Sol Ipanema, o Masserini Osteria di Mare encanta pelas receitas italianas com pescados 

 

 Quatro razões (etílicas) para visitar no verão o Meza Bar, no Humaitá 

 

 

 Dica:  o brunch até é animado, mas não se compara ao agito de uma noite comum do Bagatelle. Vale voltar outro dia para conferir como ela é.

Fotos: Thays Bittar/divulgação

 Melhores entradas:  do brunch, os abre-alas mais irresistíveis são os ovos à espanhola, com ovos caipira, aspargos tostados, jamon serrano e molho romesco (R$ 42); os ovos mediterrâneos, que mesclam ovos caipira, camarão, fromage blanc, dill e frutos do mar (R$ 55); e o tartare de atum com guacamole, vinagrete de japaleño, limão e chips (R$ 40 ou R$ 61).

 

No jantar, os hits são os mini-hambúrgueres no pão brioche com foie gras e chutney de tomate (R$ 69, três unidades) e a terrine de foie gras com brioche e geleia de kinkan (R$ 41).

 

 Melhores pratos:  fazem enorme sucesso o hambúrguer com queijo emmental e picles de cebola, que vem acompanhado de molho choron, fritas e lagosta grelhada e custa R$ 89, o nhoque ao molho de trufa negra (R$ 56) e o magret de pato com musseline de mandioca, molho de laranja e farofa (R$ 82).

 

No jantar, dê preferência ao lombo de cordeiro na brasa com sêmola de trigo, amêndoa, brunoise de legumes e aïoli de harissa (R$ 66) e ao atum grelhado com fubá branco, farofa de pão e piperade com ervas (R$ 72).

 

 O que beber:  o clima e a ambientação elegante do endereço, decorado com diversas garrafas de Veuve Clicquot e Moët & Chandon, convida a beber champanhe. Entre os drinks, sugerimos o kentucky mule, feito com Woodford Reserve, limão, espuma de gengibre com cardamomo e noz moscada (R$ 43), e o la tangerine, união de gin Beefeater Dry, Fever-Tree Mediterranean, tangerina e tomilho (R$ 53).

 

 Sobremesas que valem as calorias fondant de chocolate com coulis de framboesa e sorvete de baunilha (R$ 29) e morangos frescos com coulis de chocolate branco (R$ 28)

 

 Para pagar menos:  nenhuma sugestão, folks. 

  Onde fica:  Rua Padre João Manuel, 950, Jardim Paulista, São Paulo.

 

 Horário de funcionamento:  terça e quarta 19h/1h; quinta a sexta 19h/2h; sábado 13h/2h; domingo 13h/20h.

 

 Site e telefone:  facebook.com/BagatelleBR e (11) 3062-5870.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!