Restaurante 911, nos Jardins: onde Porsches e receitas com ingredientes brasileiros - formigas, incl


Por que ir: ao chegar no endereço do restaurante 911, nos Jardins, você vai deparar com uma porção de Porsches reluzentes. É que ele está situado no andar superior de uma refinada oficina mecânica especializada nos modelos da montadora, a Flacht. Os dois negócios têm como sócio Brandon Crozier, um americano que coleciona esportivos da Porsche, e a empresária Claudiene Brito - a oficina mecânica também pertence ao piloto e mecânico Ricardo Landi.

Não dá muito para entender o que um restaurante tem a ver com uma oficina mecânica, mesmo sendo luxuosa (aliás, dirige um BMW ou Audi? Eles também serão bem tratados ali). E causa estranheza que dá rua não seja possível vislumbrar nada do 911, homenagem a um dos modelos mais icônicos da Porsche.

O que importa é que o restaurante se espalha por cinco agradabilíssimos ambientes, um deles com teto retrátil. Comandada pela chef Daniela Malavasi, que atuou no Vito, a cozinha expede receitas contemporâneas marcadas pelo uso de ingredientes brasileiros - tem até aquela formiga com gosto de capim limão que o chef Alex Atala, com quem ela estagiou, alçou à fama.

Ideal para: grupos de amigos - comemorar aniversário - bater papo com um amigo - encontro de negócios - levar amigo gringo

Leia também:

Thomas Troisgros surpreende com novo menu do Olympe, no Jardim Botânico

Procura uma happy hour que vira balada? Mahau, no Itaim

Ino, em Botafogo, uma ótima trattoria moderninha

Dica: vá no final de tarde ou à noite, quando o sol dá uma trégua e o ambiente fica bem mais agradável e intimista.

Fotos: Raphael Criscuolo/divulgação

Melhores entradas: para partilhar, peça a beterraba que envolve o camarão com farinha de Uarini e emulsão de tucupi (R$ 40), o hambúrguer no pão de açaí com picles de maxixe, bacon e queijo de Chapecó (R$ 53) ou o bolinho de couve-flor com pancetta, flor de jambu e aioli de curry (R$ 37).

As entradas mais chamativas são as vieiras com couve-flor, tomate, farofa de brioche de mandioca e formiga - sim, você não leu errado - (R$ 65), e a espuma de batata com gema confitada, trufa, carne de sol e cebola crocante (R$ 47).

Melhores pratos: aprovamos os enormes camarões empanados no aviú com vatapá, leite de coco e tomate verde (R$ 69), o stinco de cordeiro com arroz negro e espuma de castanha brasileira (R$ 79) e a bochecha de javali com abóbora e farofa de castanhas (R$ 79).

O que beber: vá nos drinks autorais, a exemplo do que une gim, vermute seco e pepino macerado (R$ 40) e do Citrus Sour, feito com gim, grapefruit, limão Taiti, açúcar orgânico, óleo saccharum de laranja e clara pasteurizada (R$ 40).

Sobremesas que valem as calorias: os hits são a torta de chocolate com cupuaçu, maracujá e framboesa (R$ 35) e o sorbet de morango com angostura, bolo de tapioca e mascarpone de limão (R$ 33).

Para pagar menos: servido de terça a sexta, o almoço executivo, a R$ 75, permite a escolha de uma entrada, de um prato principal e de uma sobremesa.

Onde fica: Alameda Lorena, 2101, Jardins, São Paulo.

Horário de funcionamento: terça a quinta 12h/23h; sexta e sábado 12h/0h; domingo 12h/16h.

Telefone: (11) 4780-9802.

© 2017 All rights reserved

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE A PAR DE TUDO MAIS FACILMENTE!